skip to Main Content
19 98702 2500 tatianafesti@gmail.com
VOCÊ SABE QUAIS SÃO AS DIFERENÇAS ENTRE TRISTEZA E DEPRESSÃO?

VOCÊ SABE QUAIS SÃO AS DIFERENÇAS ENTRE TRISTEZA E DEPRESSÃO?

Alguns de meus pacientes procuram a terapia online com suspeita de estar vivenciando um quadro depressivo, mas na realidade o que experimentam é um grande sentimento de tristeza diante de alguma situação indesejada ou não planejada.

tristeza é uma reação natural a situações difíceis de serem vivenciadas e sentir tristeza é saudável, pois podemos crescer e amadurecer com essa vivência. Sentimos tristeza diante de uma perda, de uma doença, separação, mudança de emprego ou mudança de fase de vida.

Já a depressão é uma doença em que a tristeza pode ser um de seus componentes, pois a depressão vem sempre acompanhada por um conjunto de outros sintomas. As causas da depressão podem ser genéticas, alterações de neurotransmissores, doenças crônicas que levam as pessoas a vivenciar um estresse constante, situações traumatizantes, abuso de álcool e outras drogas.

Abaixo você encontrará algumas das diferenças entre tristeza e depressão.

1 – REAÇÃO APROPRIADA X REAÇÕES EXTREMAS

O sentimento de tristeza decorre de uma reação apropriada a determinado evento e este sentimento não perdura mais do que horas ou dias. Já na depressão as reações aos eventos são extremas, a pessoa tem a sensação de que as coisas não irão melhorar e o mal-estar não irá passar. Essas sensações podem durar meses, anos e permanecerem por um longo tempo, mesmo quando as condições externas se modificam.

2- PRAZER X SENTIMENTO DE VAZIO

Quando triste, a pessoa se sente desencorajada, mas seus sentimentos oscilam e se alternam durante o dia, já uma pessoa depressiva sente-se vazia a maior parte do tempo. Ela tem a sensação de que sua vida está perdendo o sentido, passa a não dar conta de realizar atividades que antes eram corriqueiras e deixa de sentir prazer com coisas pelas quais antes sentia.

3- VITALIDADE X EXAUSTÃO

A tristeza não impede que a pessoa continue produtiva e envolvida com os seus afazeres, ela vai trabalhar, não deixa de se relacionar com amigos e raramente suas funções vitais são afetadas. A depressão leva a pessoa a se afastar lentamente ou até mesmo abruptamente de amigos, familiares e realizar apenas o essencial de suas atividades cotidianas (em quadros mais graves ela se retira quase que totalmente). Sente-se cansada a maior parte do tempo, como se sua energia estivesse se esvaindo. Tem insônia ou sono excessivo, tensão muscular podendo acordar com dores no corpo e perda ou ganho de peso.

4 – PENSAMENTOS NEGATIVOS X DISTORÇÃO DA REALIDADE

Pensamentos negativos são comuns quando nos sentimos tristes. Mas eles estão relacionados a eventos da realidade concreta e a pessoa consegue se organizar na vida apesar deles. Já durante a depressão, os pensamentos são distorcidos, a pessoa compara-se excessivamente com outras pessoas, acha que nunca irá melhorar, julga-se como culpada diante de situações que não justificam tais conclusões e, mesmo quando conquista algo atribui a uma causa exterior a ela.

Além disso a pessoa passa a se esquecer de coisas, mesmo aquelas que são importantes para ela e assim, vai perdendo cada vez mais a confiança em si mesma e sua autoestima diminui cada vez mais.

A DEPRESSÃO COMO OPORTUNIDADE DE MUDANÇA

A depressão é uma doença que nos obriga a parar, a “dar um tempo”; ela nos desvia de nosso caminho habitual, que talvez já não esteja mais trazendo nada de valioso para nosso crescimento pessoal.

A terapia pode ajudar tantos nos episódios de tristeza, quanto num quadro de depressão. A partir de uma compreensão mais profunda sobre as causas que podem ter desencadeado tais sentimentos, será possível se reposicionar em seus relacionamentos interpessoais, se reencontrar e, até mesmo, descobrir um novo sentido para a vida.

Se você se identificou com alguns dos sintomas descritos no texto, procure ajuda de um profissional especializado, apenas ele poderá diagnosticar casos de depressão e instruir sobre os tratamentos mais adequados.

*Texto publicado no Blog Fãs da Psicanálise em 24.05.2017

Tatiana Festi – Psicóloga Clínica com 13 anos de atuação. Graduada pela Universidade Estadual de Maringá e pós-graduada em Psicologia Junguiana. Contando com sua experiência pessoal em morar no exterior, a autora  se especializa em questões clínicas referentes a diferenças culturais, residentes no exterior, expatriados e relacionamentos interculturais. Há alguns anos se dedica exclusivamente à psicoterapia on line.

Clique aqui  e agende sua sessão online.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Back To Top